TCU pede para Procuradoria decidir sobre bloqueio de bens de Moro

O ex-ministro Sérgio Moro (Foto: José Cruz/Arquivo Agência Brasil)

O Tribunal de Contas da União (TCU) encaminhou para a Procuradoria-Geral da República (PGR) informações sobre os recursos recebidos pelo ex-juiz Sérgio Moro no escritório de advocacia Alvarez & Marsal. O TCU solicitou ainda que a PGR decida sobre o bloqueio de bens de Moro.

Segundo a CNN Brasil, em seu despacho o ministro do TCU Bruno Dantas que o escritório de advocacia “recebeu cerca de R$ 40 milhões de empresas condenadas na Lava Jato, sendo R$ 1 milhão por mês da Odebrecht e Ativos (antiga agroindustrial), R$150 mil da Galvão Engenharia, R$ 97 mil da OAS e R$ 115 mil mensais do Estaleiro Enseada.” Moro passou a trabalhar para o escritório depois deixar o Ministério da Justiça do governo de Jair Bolsonaro.

  • Com informações das agências de notícias